Arquivo da tag: ira

A ira do homem não produz a justiça de Deus

“Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.” Tg 1.19

Ao serem ofendidas, machucadas, ou mutiladas a tendência natural das pessoas é irar-se contra o agressor. Pode parecer justo agir assim, mas Deus não vê desta forma. Sempre que revidamos a uma agressão sofrida impedimos Deus de agir e operar sua justiça, cura, salvação e libertação. Talvez pensemos: “Para Deus é fácil falar, afinal, ele é o todo poderoso, e não pode ser atingido”. Diante deste pensamento mostramos ignorância em relação ao fato de que ninguém em toda a história foi mais ofendido, maltratado, ferido e humilhado do que Jesus. E Jesus é Deus. Vejamos alguns textos bíblicos que mostram isso:

“Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.” (Is 53.3

“Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.” (Is 53.7)

“E, sendo acusado pelos principais sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.” (Mt 27.12)

“… pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente…” (1Pe 2.23)

Além destes textos acima citados há muitos outros que mostram como o Senhor sofreu enquanto esteve nesta terra. Entretanto, ele se entregava aos cuidados de Deus no tocante a justiça. Ele sabia que o Pai julga retamente. Então, se Jesus, um homem sem pecado agiu assim, como ousamos agir diferente? Nós que merecíamos apenas a morte, por causa de nossas grandes transgressões, buscamos fazer justiça, sendo nós totalmente injustos. Não há justiça em nós, fora de Cristo. Se quisermos viver na graça do Senhor precisamos aprender isso.

Pessoas que perdoam e confiam a Deus suas ofensas são pessoas que sabem o que é paz. É fácil perceber isso ao olhar seu semblante – seu olhar está voltado para Deus, onde reside a justiça. Estas pessoas não fingem que ofensa não existe. De fato elas sofrem com ela. Entretanto elas decidem obedecer a palavra de Deus, que entre outras coisas diz que devemos amar nossos inimigos, e orar pelos que nos perseguem (Mt 5.44). Impossível não é mesmo? É mesmo impossível. Só conseguimos viver esse padrão se Cristo vive em nós. Vai totalmente contra a corrente do mundo onde o ódio e a intolerância são pregados. Para esse mundo corrompido pelo pecado o não revidar é sinal de fraqueza ou de covardia. Mas a verdade é que essa atitude constitui um golpe poderoso em satanás, ao mesmo tempo em que honra a Deus. Satanás sabe que pessoas sujeitas ao rancor e a ira são alvo fácil para ele. Muitos cristãos que andavam bem com Deus e dando frutos, no momento estão estacados por viver em função da justiça própria. Muitos se afastaram dos caminhos do Senhor. Essa condição não mudará até que se permita que o espírito de perdão e de dependência do Espírito Santo faça parte de sua vida.

Estaremos seguros se continuamente nos lembrarmos que somos pecadores, e que jamais teremos razão na questão de fazer justiça a nossa maneira, quando Deus nos perdoa de maneira tão cheia de graça e amor.

Lorimar

Anúncios